Sobe para 34 o número de mortos pelas enchentes em Pernambuco

O governo de Pernambuco atualizou, no início da noite deste sábado (28), o balanço sobre a tragédia das fortes chuvas e a extensão dos estragos em várias partes do Estado. 

Da última quarta-feira (25) até o meio-dia deste sábado (28), segundo o governo, foram registrados 34 óbitos no Estado: 29 neste sábado (28) e outros 5 no temporal da última quarta-feira (25). As mortes ocorreram no Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Camaragibe. Na ocorrência mais grave, no Jardim Monte Verde (área limítrofe entre Recife e Jaboatão dos Guararapes), 19 pessoas foram a óbito por causa de um deslizamento de barreira.

O total de desalojados, de acordo com o governo de Pernambuco, é de 335. Além disso, são 1.026 pessoas desabrigadas. 

A Região Metropolitana do Recife, a Zona da Mata e o Agreste de Pernambuco registraram, das 6h da sexta-feira (27) até as 6h do sábado (28), precipitações acima de 100 milímetros. As cidades de Itapissuma e Itaquitinga tiveram mais chuva nesse período do que o total previsto para todo o mês de maio. Já Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São Lourenço da Mata, Igarassu e Abreu e Lima registraram precipitações acima de 200 milímetros, ao longo de 24 horas.

O governador Paulo Câmara sobrevoou, no fim da tarde deste sábado (28), as áreas mais atingidas pelas chuvas na Região Metropolitana do Recife. Ele conferiu a extensão dos estragos e os trabalhos de mais de 1,2 mil profissionais do Corpo de Bombeiros, Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), Polícia Militar e Assistência Social que estão mobilizados no atendimento às vítimas. Três helicópteros da Secretaria de Defesa Social, além de embarcações e veículos pesados participaram dos salvamentos. 

“Sobrevoamos as cidades da Região Metropolitana, inclusive Jardim Monte Verde. Temos várias ocorrências em diferentes locais ao mesmo tempo, e nossas equipes estão todas empenhadas. Já chamamos todo mundo que estava de folga para o serviço, e o nosso efetivo está nas ruas. Vamos procurar intensificar isso com essas ajudas que estamos solicitando, desde as nomeações dos novos bombeiros, como também Forças Armadas e profissionais dos Estados vizinhos”, frisou Paulo Câmara.

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) renovou o alerta de chuvas por mais 24 horas. A orientação é que a população que mora em áreas de risco busque locais seguros para passar a noite, entrando em contato com os serviços de Defesa Civil dos municípios.

Fonte: Correio 24h

Facebook
WhatsApp