Secretaria de Saúde emite alerta sobre aumento de casos de catapora na Bahia

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) emitiu, nesta terça-feira (15), um alerta para os municípios baianos para serem tomadas medidas de prevenção e controle da varicela (catapora). O motivo é o período de sazonalidade da doença e do aumento da notificação de surtos em unidades escolares em alguns municípios do estado.

Apesar do alerta indicar que as aulas não sejam paralisadas por conta dos casos, as escolas do município de Fátima suspenderam as aulas após o surto de catapora entre os estudantes da cidade. As aulas presenciais estão suspensas desde esta terça-feira. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica, devem ser adotadas medidas específicas para as crianças que tenham tido contato com casos suspeitos e confirmados.

O documento aponta ainda que toda a rede de saúde deve fazer notificação imediata de casos suspeitos de varicela às autoridades sanitárias municipais e estadual (vigilância epidemiológica).

Dentre as medidas que devem ser adotadas estão: a permanência no domicílio até que as lesões evoluam para crosta; bloqueio vacinal (vacinação seletiva de pessoas sem histórico de vacinação anterior) que deve abranger os contatos de casos suspeitos ou confirmados de varicela em creches, escolas, ambientes hospitalares e comunidades indígenas; intensificação da vacinação de rotina, com busca ativa de crianças não vacinadas; monitorar o aparecimento de casos novos.

O alerta também descreve que as baixas coberturas vacinais representam risco iminente para ocorrência de surtos e casos graves de varicela no estado e consequente aumento dos internamentos.

Para evitar casos graves e óbitos, a Sesab recomendada aos municípios a notificação de casos e surtos, bem como a avaliação da cobertura vacinal de rotina para busca ativa pessoas não vacinas e que estão na faixa etária adequada.

Em 2023, até a Semana Epidemiológica 32 (até 12/08), foram notificados 443 casos de varicela, com coeficiente de incidência de 3,0 casos/100.000 habitantes no estado da Bahia. O maior coeficiente de incidência foi entre crianças menores de 1 ano de idade (16,19 casos/100.000 hab), seguido da faixa de 1 a 4 anos (8,69 casos/100.000 hab.)

Até maio de 2023, o estado alcançou cobertura de 49,88% da varicela monovalente, abaixo da meta preconizada para controle da doença (maior ou igual a 95%), conforme o Tabnet/Datasus. Fonte: Correio 24h

Facebook
WhatsApp

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK

Últimas

Não é possível copiar o conteúdo.