Bombeiro que pegou Marília no colo no resgate fala sobre perfume da cantora: ‘Não vai sair da minha cabeça’

Após a morte da cantora Marília Mendonça na última sexta-feira (5), profissionais que atuaram no resgate das vítimas deram seus depoimentos. O militar Johnn Leno foi uma das primeiras pessoas a chegarem no local da queda da aeronave que transportava Marília Mendonça, seu assessor e seu produtor, além do piloto e co-piloto.

De acordo com o site G1, o bombeiro Johnn Leno afirmou que trabalha no setor administrativo, mas que a ligação de uma testemunha a respeito do acidente foi atendida por ele. O militar afirmou que, a princípio, não tinha noção de quem eram as vítimas, e que teve um choque ao saber que se tratava do avião de Marília Mendonça.

Johnn contou, ainda, que ele e a esposa ficaram animados com a notícia de que a sertaneja estaria na cidade e que o casal estaria na apresentação da sertaneja que aconteceria no mesmo dia do acidente. O bombeiro revelou que custou a acreditar que a cantora pudesse estar entre as vítimas, mas que não teve dúvidas ao ver seu rosto.

Responsável por receber os corpos das vítimas, Johnn contou sobre um fato marcante ao pegar Marília no colo. “Eu até comentei com minha esposa que na hora que eu peguei ela [Marília Mendonça], eu senti um perfume bom que não vai sair da minha cabeça“, desabafou o militar.

Fonte: TV Prime

Recôncavo Web TV, inscreva-se!

Facebook
WhatsApp