Bahia anuncia contratações de Marcinho e Ricardo Goulart

O Bahia anunciou duas contratações na tarde desta segunda-feira. Quem falou sobre os novos jogadores foi o diretor de futebol do Bahia, Eduardo Freeland, por meio de um vídeo postado nas redes sociais do clube.

Um dos nomes é o meia-atacante Ricardo Goulart, conhecido por bons momentos no futebol brasileiro. O outro é o lateral-direito Marcinho, contratação que tem gerado repercussão negativa entre torcedores; o atleta é réu por atropelar e matar um casal, em 2020.

ge apurou que o Bahia aguardava o acerto com Ricardo Goulart para anunciar Marcinho. Além disso, a contratação de Goulart foi planejada de olho na Sociedade Anônima do Futebol (SAF) com o Grupo City, que deve ser anunciada este mês.

Acusado de homicídio culposo

O lateral-direito Marcinho, 26 anos, disputou 54 jogos pelo Athletico, no ano passado, com dois gols e oito assistências, e fez parte do grupo que conquistou o título da Copa Sul-Americana e o vice da Copa do Brasil. Neste ano, foram três jogos com a camisa do Furacão. Antes de ser anunciada, a possível contratação dividia opiniões entre torcedores do Bahia. Muitos tricolores estão insatisfeitos com o anúncio. No mesmo vídeo em que Freeland confirma Marcinho, o jogador falou sobre a chegada ao Tricolor.

– Fala, nação tricolor, aqui quem fala é o Marcinho. Sou muito grato ao clube pela oportunidade, poder voltar a trabalhar, momento muito importante da minha carreira. Os momentos que vivi nos últimos anos não foram felizes para mim, se pudesse voltar atrás teria feito totalmente diferente. Estou aqui para recomeçar. É um novo desafio para mim. Muito importante para mim voltar a trabalhar, voltar a fazer o que eu amo e espero poder contribuir muito com o objetivo principal que é o acesso.

Fora do campo, Marcinho responde a um processo criminal pela morte de um casal de professores por atropelamento, em 30 de dezembro de 2020, no Rio de Janeiro. O jogador é acusado de homicídio culposo (quando não há intenção de matar), e o processo tramita ainda em primeira instância.

Marcinho, ex-Botafogo, e o pai Sergio Lemos de Oliveira saem da delegacia ao lado do carro do acidente — Foto: Davi Barros / ge

Marcinho, ex-Botafogo, e o pai Sergio Lemos de Oliveira saem da delegacia ao lado do carro do acidente — Foto: Davi Barros / ge

O lateral atropelou um casal de professores na noite de 30 de dezembro daquele ano e não prestou socorro. Uma das vítimas morreu no local. A outra faleceu dias depois, após uma semana internada.

Fonte: GE

Recôncavo Web TV, inscreva-se!

Facebook
WhatsApp

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK

Últimas