Secretaria de Saúde de Amargosa intensifica campanha de combate ao Aedes Aegypti

Estamos na estação de maior proliferação do Aedes Aegypti, o grande vilão e transmissor de doenças como: dengue, zika e chikungunya. É a época de maior risco de infecção por essas doenças, por isso o período é de muita atenção e cuidado redobrado. 


Existem diversos tipos de ações no combate ao mosquito transmissor e consequentemente na eliminação das arbovirose (doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem o vírus da dengue, Zika vírus, chikungunya e febre amarela), mas a principal delas é atuação consciente e permanente da população.


A Prefeitura de Amargosa vem realizando junto com a Secretaria de Saúde um trabalho incansável no combate do mosquito, como a intensificação das ações dos agentes de saúde nas áreas com notificação de casos suspeitos e confirmados; tratamento dos domicílios com foco positivos; borrifação com inseticida específico nas áreas que apresentaram alto índice de infestação; capacitação para os profissionais da rede básica e hospitalar para atender os casos suspeitos; além de orientações a população acerca da prevenção, sinais, sintomas e forma de contágio.


Você também pode fazer parte dessa luta contra o mosquito seguindo algumas medidas indispensáveis para o combate: manter bem tampado tonéis, caixas e barris de água; remover galhos e folhas de calhas; não deixar água acumulada sobre a laje; encher pratinhos de vasos com areia ate a borda ou lavá-los uma vez por semana; trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana; manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo; guardar pneus em locais cobertos; fazer sempre manutenção de piscinas; tampar ralos; limpar sempre a bandeja do ar condicionado; não deixar sacos plásticos e lixos no quintal.


Além disso, é muito importante a aplicação de repelentes e ficar atento a sintomas como: febre alta por mais de sete dias, dor de cabeça, dor muscular intensa, dor nas articulações, olhos vermelhos, manchas vermelhas na pele, dor atrás dos olhos. Apresentando esses sinais, evite a automedicação e procure uma unidade de saúde mais próxima da sua casa. Em caso de identificação de possíveis focos de mosquito, a população deve entrar em contato com o número da Ouvidoria da Saúde, que também atende pelo aplicativo Whatsapp: (75) 98106-8932.

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é comunicado-mma-anigif.gif
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com