Conselho Estadual de Educação da Bahia faz sessão especial em homenagem póstuma ao conselheiro Valmir Sampaio

O Conselho Estadual de Educação da Bahia (CEE-BA), órgão colegiado vinculado à Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), promoveu uma sessão plenária em homenagem ao conselheiro Valmir Sampaio, falecido em decorrência de complicações causadas pela COVID-19. A sessão especial, sugerida pelo presidente do CEE, Paulo Gabriel Nacif, foi realizada nesta segunda-feira (22), de forma remota, com muita emoção e memória do legado de Valmir Almeida Sampaio.

A 11006º sessão contou com a presença do chefe de gabinete da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, César Lisboa, representando o secretário da pasta, Jerônimo Rodrigues. César destacou a integridade ética do conselheiro Valmir Sampaio, como um exemplo para todos nós e algo a ser cultivado. “O que faz com que nós todos tenhamos um respeito por ele”, disse César.

O vice-presidente do CEE-BA, Roberto Gondim Pires, apresentou o conselheiro homenageado e sua importância para a educação da Bahia. “Uma amizade legada pelo sonho de uma sociedade melhor. Valmir sempre pensava a sociedade enquanto elaborava alternativas. Seu legado é sua postura comprometida com a classe popular e trabalhadora”, ressaltou emocionado. O professor Gondim lembrou algumas das provocações do Conselheiro: Por que mais de 1 milhão de alunos saiu das escolas públicas baianas, segundo o Censo Escolar? Por que os 10 maiores PIBs da Bahia não se encontram nos maiores indicadores educacionais? Por que os vencimentos recebidos por professores, nos mais variados municípios baianos, não refletem na qualidade do ensino? Por que a distribuição dos 60% do Fundeb é tão desigual?. “Foi Valmir quem me provocou a enxergar a educação para além das práticas pedagógicas”,lembrou Gondim.

“Valmir era um sonhador, um visionário. Defensor do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), do Sistema Único de Saúde (SUS), da Educação do Campo e da Educação de Jovens e Adultos (EJA)”, disse o professor da UFRB, Raul Lomanto, amigo próximo do homenageado. Ele leu uma carta que sua filha Maira Neves Lomanto fez para Valmir, intitulada “Palavras de um homem comum” (17/02/2021). “Ser comum é se vir em todo outro propositalmente esquecido. É perceber que a vida só será plena quando ela puder ser exercida por todos os nossos iguais. No fim, palavras, em verdade, faltam. Mas são preenchidas pela nítida imagem da luta que agora legamos.O seu nome, Valmir Sampaio, continuará a viver, porque nós somos herdeiros/as das suas memórias e vamos garantir que elas estejam nas páginas da história. Viva a Educação Pública, gratuita, laica, democrática, inclusiva e socialmente referenciada”.

O reitor da UFRB, Fábio Josué, destacou três aspectos marcantes da trajetória de Valmir, a sua concepção sobre educação, muito contemporânea e sólida; sua realização quando gestor municipal em Amargosa; e seu papel na conquista do Centro de Formação de Professores da UFRB para o município de Amargosa, em 2006. “Seu legado ficará na memória daqueles que tiveram a oportunidade de conviver com você, Valmir, uma pessoa determinada, crítica, propositiva, com uma inteligência refinada e implicada na construção de uma sociedade mais justa e mais igualitária”, completou o reitor.

O atual prefeito do município de Amargosa, Júlio Pinheiro, fez um depoimento emocionado sobre o ex-prefeito e amigo Valmir. “Tínhamos uma relação de pai e filho e ser Conselheiro Estadual de Educação da Bahia foi muito importante para ele resgatar o sentimento pela política. Valmir sempre foi uma árvore frondosa sob a qual sombra muitos floresceram, e nós estaremos de pé, firmes, por Amargosa, pela política em seu conceito universal”.

Para o presidente do CEE-BA, Paulo Gabriel Soledade Nacif, é muito difícil falar sobre o amigo de 21 anos, mas Valmir merece nosso respeito, gratidão e reconhecimento, por isso, realizamos esta sessão. “Valmir foi um dos primeiros a acreditar no projeto da UFRB e a me lançar como reitor. Sua vinda para o Conselho aconteceu porque eu tinha certeza da contribuição que poderia dar num debate concreto sobre a educação baiana”, finalizou o professor Paulo.

Os 24 membros titulares e os suplentes estavam presentes e também o homenagearam, a exemplo da presidente da Câmara de Educação Profissional, Cristina Kavalkievicz, do presidente da Câmara de Educação Superior, Luís Paulo de Almeida Neiva, do presidente da Comissão de Jovens e Adultos, Ronaldo Barros.

Valmir Sampaio

O conselheiro Valmir estava internado no Hospital do Subúrbio, em Salvador, com Covid-19, onde faleceu no dia 17 de fevereiro de 2021, aos 58 anos, por complicações do coronavírus.

Formado em Técnico em Contabilidade e graduando em Educação no Campo pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB – CFP, Valmir Sampaio tinha experiência na área de Administração de Empresas e Administração Pública, com ênfase em Consultoria Administrativa, Econômica e Financeira. Foi vereador do Município de Amargosa por quatro pleitos e exerceu o cargo de prefeito municipal da Cidade de Amargosa durante dois mandatos (2005 a 2012). Era um grande estudioso e pesquisador do FUNDEB.

Valmir Sampaio tomou posse neste Conselho Estadual de Educação em abril de 2020 e compôs a Câmara de Educação Profissional – CEP e a Comissão de Jovens e Adultos – CJA, honrando-as com sua postura ética e comprometida. Personalidade de relevante atuação na política da Bahia, tendo uma grande contribuição na área da educação, ele contribuiu para a elaboração do Regime Especial de Atividade Curricular Remota estabelecido para o período pandêmico, fazendo parte da comissão especial de fiscalização. Sempre atuante nas reuniões e sessões plenárias com posicionamentos inovadores e desafiadores, o Conselheiro Valmir pensava à frente.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Reconcavo Web TV, inscreva-se!

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com