Após liminar, sindicato indica que parte dos vigilantes voltará ao trabalho na Bahia

O Sindicato dos Empregados de Empresas de Segurança e Vigilância do Estado da Bahia (Sindvigilantes) mantém a greve, mas indica que parte dos vigilantes voltará aos seus postos de trabalho, como determina liminar impetrada pelo Sindicato das Empresas de Segurança Privada (Sindesp) e concedida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-5) na quarta-feira (11).

Para cumprir a determinação do TRT-5, o sindicato solicitou ao Sindesp, nesta quinta (12), a lista dos trabalhadores e a lotação de cada um dos vigilantes que deve retornar ao trabalho, informou o presidente do Sindvigilantes, José Boaventura.

“O sindicato vai observar a lista para atender ao percentual de trabalhadores que deve retornar ao trabalho como foi determinado pela justiça”, explicou o sindicalista ao CORREIO.

O documento determina que o Sindvigilantes assegure a presença do efetivo mínimo de 50% para todos os postos de serviços das atividades consideradas essenciais, como instituições bancárias, financeiras e postos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), e de 30% para todos os demais postos de serviços.

Fonte: Correio 24h

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é anigif-mma-comunicado.gif
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com