Amargosa: Representante da AFAGO apoia a ampliação do BPC; projeto beneficia milhares de pessoas na cidade

O Congresso Nacional derrubou um veto presidencial do presidente Jair Bolsonaro e manteve um projeto que facilita o acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC).


O BPC é pago mensalmente e tem o valor de um salário mínimo, hoje, em 1.045 reais. Atualmente, têm direito ao benefício os idosos com mais de 65 anos e pessoas com deficiência, cuja renda familiar seja inferior a um quarto de salário mínimo per capita, ou seja, 295,75 reais por pessoa na mesma família. É preciso comprovar que não há meios próprios para se sustentar, nem ajuda da família.


Com o projeto aprovado pelo Congresso, que Bolsonaro tentou vetar, passam a ter direito ao BPC os idosos com mais de 65 anos e pessoas com deficiência, com renda familiar de meio salário mínimo per capita, equivalente a 519,50 reais por pessoa na família.


Em Amargosa 1.077 pessoas recebem o BPC do deficiente e 552 do idoso o que garante a movimentação econômica em mais de R$ 19,5 em 2019. 
Conheço bem esta realidade pela minha militância na causa dos deficientes tanto na AFAGO como na minha historia de vida, por este motivo acho importante esta decisão para atender mais deficientes e idosos que precisam do BPC para garantir uma melhor qualidade de vida. 


Elisabete Silveira Caldas – Beinha

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com