Salvador: Sucuri de quatro metros é resgatada pela Guarda Municipal em Mussurunga

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Uma cobra de aproximadamente quatro metros e com cerca de 50 quilos foi resgatada pela Guarda Municipal no bairro de Mussurunga na manhã desta terça-feira. O animal, que foi levado para o Cetas/Ibama, na Estrada das Barreiras, foi o segundo maior já remanejado pela Guarda. A recordista foi outra cobra com cerca de 6 metros.

A sucuri gigante foi retirada do seu habitat por homens que estão trabalhando em uma obra que vem causando a devastação de uma grande área verde do bairro, localizada entre os setores J e L. Vários vídeos que estão circulando nas redes sociais registraram o momento em que funcionários da ATF Patrimonial, empresa responsável pelo desmatamento, capturam a cobra.

O Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hidrícos (Inema) constatou que houve irregularidade na obra, justamente por falta da Autorização de Manejo de Fauna – AMF. Além disso, a Embasa identificou que aproximadamente 2 km de rede de esgoto foram destruídos na região.

O vereador e ouvidor da Câmara Municipal, Augusto Vasconcelos (PCdoB) visitou o local no último domingo (11) e questionou a liberação da obra pela Secretaria de Desenvolvimento (Sedur).

“A empresa alega que tem autorização da prefeitura, mas o que nós questionamos é como permitir a obra num local daqueles. A gente quer saber quais motivos levaram a prefeitura liberar uma obra que não sabemos nem o que vai ser construído”, disse o edil ao bahia.ba.

Em nota, a Sedur informou que as intervenções “possuem as autorizações necessárias como Licença Ambiental e a Autorização de Supressão de Vegetação (ASV)”, e que “todas as autorizações de supressão de vegetação para áreas em fragmento florestal são concedidas após a análise e aprovação de diversos estudos dentre eles o Plano de Afugentamento de Fauna”.

Questionada sobre a possibilidade de embargo tendo em vista o posicionamento do Inema, a pasta alegou que vistorias no local estão sendo realizadas conforme a legislação e não foi encontrada nenhuma irregularidade. “Sendo assim, não há motivos para suspensão da licença”, diz o comunicado.

Uma audiência entre o Ministério Público, Inema, Sedur, Ibama, ATF Patrimonial e moradores está marcada para a próxima quinta (15).

Fonte: Bahia.ba

Recôncavo Web Tv, inscreva-se!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Últimas

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com