Internautas resgatam piadas homofóbicas de Felipe Andreoli após críticas a Maurício do vôlei

A web resgatou piadas homofóbicas feitas pelo apresentador do Globo Esporte, Felipe Andreoli, após ele criticar as falas homofóbicas do jogador de vôlei Maurício Souza, 33, que teve o contrato rescindido com o Minas Tênis Clube, na quarta-feira (27). Andreoli criticou Souza após a exibição de uma matéria do Globo Esporte, que mostrava o atleta justificando a sua saída o time foi devido a lacração da internet.

“Maurício, homofobia não é opinião, é crime, cara, mata. Você fez essa ofensa nas redes sociais que você tem mais de 300 mil seguidores. Depois, foi pedir desculpa em uma que você tem 50? Atitude covarde, hein?”, disse Felipe no programa. “Outra coisa, essa questão não é política. Você não foi demitido do Minas porque você é conservador, de direita ou religioso, nem por causa da ‘lacração da internet’. Você foi demitido porque você foi homofóbico e, pelo jeito, não se arrependeu. Homofobia é crime e não se respeita”.

Os internautas resolveram expor posts antigos do apresentador nas redes sociais. “Já que tem que expor, vamos expor até cansarmos”, escreveu um deles. Outra pessoa publicou no Twiter trecho de um vídeo da época que ele era repórter do CQC e fazia uma reportagem no São Paulo Fashion Week. Ela questionou porque ele não é demitido.

Nesta sexta-feira (29), Andreoli usou as redes sociais para se defender dos ataques. Ele disse que tem orgulho de ter aprendido, estudado a ponto de poder lutar e combater no lado certo. “O Andreoli de 2021 é muito diferente do de 2010. Eu quero aprender, o tempo todo. Cada vez mais. Eu estou aqui para mudar e para mostrar que faz parte da construção do ser humano.

Facebook
WhatsApp