Antes de morrer, Marília Mendonça deixou quase cem músicas inéditas para serem gravadas

A rainha da sofrência, Marília Mendonça (1995-2021), já estava com quase cem músicas prontas para serem gravadas antes de morrer no acidente aéreo na cidade de Caratinga, em Minas Gerais, no dia 5 de novembro.

De acordo com o G1, a cantora tinha registrado no Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, Ecad, quase 98 músicas que não chegaram nem ao estúdio. No Ecad, Marília já tinha registrado cerca de 331 composições, sendo 152 gravadas por outros artistas, enquanto a cantora lançou 58 com sua voz.

Renno Poeta, parceiro de trabalho de Marília, explicou que é normal as músicas ficarem na gaveta por artistas. “Claro que a gente, como autor, queria que tudo que produzisse fosse gravado. Mas nem sempre acontece”, revelou durante conversa ao G1.

A empresa responsável pela carreira de Marília, a Workshow, ainda segue catalogando os materiais que a cantora deixou. 

Fonte: BNews

Recôncavo Web TV, inscreva-se!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK

Últimas

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com