Witzel pede fechamento de fronteira com Bolívia, Colômbia e Paraguai

Foto:  Agência Brasil

Após a morte da menina Ágatha, atingida por uma bala no Complexo do Alemão, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel pediu a Organização das Nações Unidas (ONU) o fechamento das fronteiras do Brasil com Bolívia, Colômbia e Paraguai. Ele atribuiu ao tráfico de armas e drogas os homicídios ocorridos no Rio de Janeiro e afirmou que as drogas e armas chegam desses países.

Witzel disse ter convidado o ministro da Justiça, Sérgio Moro, a recorrer com ele à ONU contra os três países, mas, sem resposta até agora, poderá sozinho buscar a ajuda. “Tentei que o ministro (Sérgio) Moro viesse comigo. Estou aguardando. Mas se não vier, vamos sozinhos, porque o Estado do Rio de Janeiro vai fazer o seu trabalho”, afirmou, ao Estadão, em entrevista durante o festival de música Rock in Rio. “O próprio Conselho de Segurança da ONU pode tomar essa decisão, de retaliar o Paraguai, a Bolívia e a Colômbia no que diz respeito às armas”, acrescentou.

A menina Ágatha Vitória Sales Félix, de 8 anos, foi morta quando voltava para casa com a mãe, na noite de sexta-feira (20), no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio. A criança estava dentro de uma Kombi, por volta das 21h30, quando foi baleada nas costas. A principal suspeita é que o tiro foi disparado por um policial militar. 

Fonte: BNews

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com