Dicas Kids: Vídeo, Meu filho só respeita o pai! O que fazer?

Você, mãe, sente que o seu filho não te respeita? Que só obedece ao pai? Bem, isso não acontece só com você e não quer dizer que não está sabendo educar.

As mães, geralmente, passam muito tempo com os filhos, isso cria uma relação de mais proximidade e liberdade. Por outro lado, o número de vezes que precisam ensinar e repreender o mau comportamento se torna muito maior.

Para que seu filho siga suas instruções, não é preciso imitar o pai (falando com voz grossa, por exemplo), mas entender o papel da disciplina, levando em conta a fase de desenvolvimento do seu filho.

No vídeo a seguir, produzido pela Phitters, a especialista e Doutora em Psicologia Clínica pela  USP, Natasha Bazhuni, responde a dúvida de uma mãe que não sabe o que fazer com o filho que só respeita o pai.

Como lidar com o mau comportamento dos filhos?

Para lidar com o mau comportamento das crianças, Daniel Siegel, pesquisador e escritor do Best Seller “Disciplina sem drama”, descreve 4 passos, os quais servem tanto para pais, quanto para mães:

1° Passo: Conectar-se e nomear os sentimentos por trás do comportamento

Ao tratar das emoções da criança, primeiro, é preciso descer até o nível da criança, olhá-la nos olhos, tocá-la com gentileza e se conectar. “Acredito que esteja com raiva, porque você quer esse brinquedo, mas não é seu. Entendo o que você está sentindo.” Nomear o sentimento é a melhor maneira de mostrar a uma criança que ela não está sozinha.

2° Passo: Tratar o comportamento

Descrever o que ele fez. Se bateu no coleguinha, diga “Bater dói, você deixou ele triste”.

3° Passo: Dar alternativas

Você precisa mostrar ao seu filho que quando ele age de forma errada, ele pode tentar corrigir, afinal a vida é um aprendizado. Então você pode dizer “cuide do seu amigo, o que você acha de pedir desculpas para ele?”.

4° Passo: Seguir em frente

Ao tratar as atitudes da criança e, imediatamente, seguir em frente, nós evitamos dedicar atenção demais aos comportamentos negativos e, em vez disso, voltamos rapidamente aos trilhos.

Tanto para as crianças menores, como para as mais velhas, evite falar muito ao disciplinar, seja objetivo, a criança entendeu o que você falou. Se você precisar abordar um assunto mais detalhadamente, faça isso com um diálogo e não um monólogo. A ideia básica aqui é parecida com o conceito de “economizar a voz”.

Se nossos filhos escutam, incessantemente, o que fazer e o que não fazer, e mesmo depois que dissemos o que queríamos, continuamos falando sem parar, eles irão parar de nos escutar. Se, no entanto, nós economizamos a nossa voz e tratarmos daquilo que realmente importa, as palavras que usarmos terão mais peso.

Por isso, quer que o seu filho te escute melhor? Seja breve. Depois que tratar os sentimentos por trás do comportamento, siga em frente.

 

Fonte: Blog da Leiturinha

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo