Sem coveiro, família abre cova para enterrar criança de 2 anos no interior da Bahia

Foto: reprodução

ma família do município de Uruçuca, no baixo sul da Bahia, a 413 Km de Salvador, passou por um momento doloroso na manhã do último sábado (30). Após o falecimento da pequena Natasha Santos de Carvalho, de 2 anos, os familiares tiveram que cavar a cova onde o caixão da criança foi sepultado. 

Em vídeos que circulam pelas redes sociais é possível ver a indignação dos parentes ao chegar no cemitério da cidade e perceber que não existia cova aberta, preparada para receber o caixão. O coveiro foi procurado, mas se negou a realizar o serviço alegando que estava com salários atrasados. 

Cansados de esperar e sem nenhuma outra opção, coube aos amigos e a família cavar o buraco, enquanto o caixão aguardava no carro da funerária. “Uma situação inaceitável, abominável e inacreditável. Os funcionários estão há meses sem receber, os serviços públicos estão paralisados, falidos e o episódio ocorrido no cemitério municipal é o mais grave dentre tantos que se abate sobre a população mais humilde que precisa desses serviços”, disse um dos familiares. 

Em nota, o prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite Júnior (DEM), se disse consternado com o ocorrido e lamentou o ocorrido. “Em hipótese alguma o servidor responsável pelos serviços funerários do Cemitério Municipal poderia se omitir a cumprir suas obrigações, especialmente nesse momento de dor com perda precoce de uma criança. Tomaremos as medidas administrativas cabíveis para o caso, punindo exemplarmente o responsável, se comprovado a culpa e negligência”.

Fonte: BNews

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com