Salvador: Polícia apreende R$ 1,5 milhão em drogas escondidas numa casa em Itapuã

(Bruno Wendel/CORREIO)

Quando entraram numa casa em Itapuã, na tarde dessa quarta-feira (25), de imediato, os policiais militares notaram que um dos pisos da sala não tinha um rejunte. Usando uma ventosa de construção civil que estava no local para remover a placa, eles tiveram uma surpresa: encontram um “bunker” – uma estrutura fortificada embaixo da terra – onde estavam R$ 1,5 milhão em drogas da facção Bonde do Maluco (BDM) que atua na região.

Os 200 kg de pasta base de cocaína, maconha e crack estavam enterrados dentro da casa no Km 17, uma localidade da Baixa do Soronha, em Itapuã. O imóvel de dois andares era alugado e estava numa área de mil metros quadrados, com muros de cinco metros de altura.

“Se a gente compara com as outras casas do entorno, podemos dizer que o imóvel é de luxo”, disse o delegado Marcelo Costa Sansão, diretor do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), na manhã desta quinta-feira (26), na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba, durante a apresentação do material apreendido.

Na ação policial, foram presos dois integrantes do BDM que atuam em Itapuã. São eles: Josenilton do Rosário Brito, 42 anos, e Vinícius de Jesus Conceição, 31, ambos com passagem por tráfico de drogas e considerados os gerentes da facção no Km 17. “ Pela quantidade de droga, não resta dúvida que são peças importantes da facção BDM. Entre eles, o mais influente é Josenilton por ter mais tempo no grupo”, explicou Sansão.

Ainda segundo o diretor do Draco, Josenilton e Vinícius recebiam ordens de Denis Dias Gomes, o Mantena, líder do BDM na Baixa do Soronha. “As primeiras informações que tivemos é que a carga é de Mantena, uma liderança do BDM. O grupo dele já é conhecido nosso. As Polícias Militar, Civil e Federal já prenderam alguns integrantes. Alguns que fazem parte da facção também já morreram em confronto com a polícia”, declarou o delegado.

Questionado sobre o montante do dinheiro movimentado pela facção em Itapuã, o diretor do Draco respondeu que ainda não é possível mensurar. “Ainda não temos essa informação. Vamos fazer um levantamento da movimentação financeira do grupo, cruzar os dados, para que possamos fechar o cerco também na lavagem de dinheiro. Mas uma coisa podemos garantir: pelo montante apreendido, a movimentação da facção é muito grande.”

Apreensão
Os traficantes foram abordados numa blitz pela Rondesp Atlântico na Avenida Dorival Caymmi, por volta das 12h de quarta, em um carro modelo Onix, com 6 mil pedras de crack e 3 mil porções de maconha.

O veículo está em nome de uma filha de Josenilton que é estudante de biomedicina numa faculdade particular de Salvador. “O interessante é que ela não trabalha e estuda numa das faculdades mais caras”, disse um dos PMs que participou da ação.

Depois de conversa preliminar, a dupla levou os PMs até a casa localizada no Km 17. “Embaixo de um quadrante de porcelanato, nossas equipes encontraram 91 tabletes de maconha, 60 tabletes de crack, 13 tabletes de cocaína, três balanças e embalagens plásticas”, contou o comandante da Rondesp Atlântico, major Edmundo Assemany Júnior. O oficial acrescentou que as rondas na região são rotineiras e serão intensificadas.

Apresentados à imprensa, Josenilton e Vinícius não quiseram falar. Na tarde desta quinta, os dois foram encaminhados para audiência de custódia.

Fonte: Correio 24h

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com