Salvador: Bares terão que fechar às 17h na sexta, sábado e domingo no Rio Vermelho e Itapuã

Os bares e restaurantes no Rio Vermelho e em Itapuã serão fechados de sexta a domingo a partir das 17h, anunciou nesta segunda-feira (7) o prefeito ACM Neto, em coletiva de imprensa. Também foram suspensos teatro, cinema, casas de espetáculo, atividades  sociais em clubes em toda cidade. Só podem acontecer atividades recreativas e esportivas. As medidas começam a valer em 48h e têm validade de 15 dias. Depois desse período, serão reavaliadas.

O prefeito disse que as medidas são de “baixo impacto econômico”. “Estamos vivendo o fim de ano, momento que o comércio se aquece. Fechar shoppings ou lojas não seria razoável, então não estamos cogitando ainda ações desse nível. Mas, como disse, nada está descartado. Em primeiro lugar virá o cuidado com a saúde pública”, destacou. “Vocês estão vendo o derespeito que está acontecendo nas noites do Rio Vermelho e em Itapuã. Aglomeração, muita gente, mesmo quando o bar fecha, o que acontece? As pessoas vão pra rua e fazem aglomeração com isopor de cerveja”, criticou o prefeito.

“Essas medidas não valem para o período diurno. De sexta a domingo, das 17h até 6h, 7h, vai estar tudo proibido em termos de funcionamento de bar e restaurante no Rio Vermelho e Itapuã”, disse. 

Salvador também vai acelerar a criação de novos leitos de UTI para pacientes com covid-19, disse o prefeito. Até 20 de dezembro, serão abertos mais 10 leitos no Hospital Municipal, 10 no Hospital Salvador e 20 no Hospital Sagrada Família. A ideia é chegar ao mesmo número de leitos disponível no pico da pandemia. “Nosso objetivo é que até o fim do ano a gente volte a ter o mesmo número de leitos que tivemos no auge da pandemia. Os que foram desmobilizados ou convertidos para outras comorbidades”, disse, afirmando que o diálogo tem sido mantido com o governo do estado, que também fará o mesmo esforço. Nesse momento, explicou, os hospitais de campanha não voltarão, mas os leitos serão abertos em outras unidades.

Neto afirmou que a situação da pandemia tem piorado na capital baiana. O número de casos por dia, que tinha caído para 160, agora chega a 400. A taxa de ocupação dos leitos de UTI aumentou 11% na comparação com a última semana epidemiológica. Hoje está em 77% a UTI e 81% a de leitos clínicos. Hoje, Salvador tem 27 pacientes nas UPAS aguardando regulação para um hospital.

“Chegamos a patamares altamente elevados”, avaliou Neto. “O final de semana foi tenso”, continuou, dizendo que acompanhou a regulação de perto, ao lado do secretário de saúde Leo Prates.

O prefeito lembrou também que muitos pacientes vêm do interior da Bahia e que a abertura de leitos não pode ser a única estratégia. “Vai ter que ser também a estratégia de segurar a velocidade de transmissão, de segurar o ritmo do contágio da doença em Salvador”, afirmou.

Fonte: Correio 24h

Recôncavo Web Tv, inscreva-se!

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é AMARGOSA-252552.jpg
DISK CESTA: 75 98841 0064
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com