Renê Jr. acusa Tréllez de racismo e deixa campo chorando no Ba-Vi

O último clássivo Ba-Vi do ano tinha tudo para ser uma festa bonita. Tricolores e rubro-negros fizeram uma partida disputada, bem jogada, até que uma confusão tomou conta dos minutos finais. O volante Renê Júnior ficou transtornado. Do banco de reservas, veio a informação: um jogador do Vitória teria chamado o jogador do Bahia de “macaco”.

Inicialmente furioso e depois chorando, Renê preferiu não falar com a imprensa. Foi abraçado por jogadores tricolores e rubro-negros e saiu cabisbaixo de campo. De acordo com os jogadores do Bahia, o responsável pelo ato racista foi o atacante colombiano Santiago Tréllez, que deixou o gramado sem dar entrevistas e não quis se posicionar sobre o ocorrido.

O Bahia está em busca de imagens da partida para comprovar a acusação. Em entrevista, o diretor de futebol Diego Cerri comentou o caso. “Não pode acontecer esse tipo de coisa na vida, nem no futebol. Renê relatou que foi chamado de macaco por um jogador do Vitória, o Tréllez, e estamos conversando internamente para ver como agir. Coisas como essas são absurdas. Vamos conversar com o jogador e ver o que vamos fazer”, disse.

Fonte: Correio 24h

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - O site que tem a cara da Bahia