PT defende filiada que chamou policial negro de macaco no interior da Bahia: “Cultura de Lampião”

O diretório municipal do PT em Curaçá defendeu, por meio de nota divulgada nas redes sociais, uma filiada que chamou um policial negro de macaco após ser presa por agredir a própria companheira. 

“Nós, do Partido dos Trabalhadores de Curaçá, reconhecemos a grandeza de suas lutas e, creditados as palavras, que foram ditas não a RACISMO, mas a cultura nordestina e Curaçaense, herdada de Lampião, de chamar policiais de Macaco”, diz um trecho da justificativa.

De acordo com a polícia, a petista Libânia Torres ainda teria agredido o policial com um tapa no rosto antes de ser detida.

Em contato com o BNews, o advogado do policial agredido, Marinho Soares, afirmou que já está planejando processar tanto o presidente municipal do PT, Júlio Cézar Lopes, quanto os responsáveis pela produção e publicação da nota que defende a petista.

Fonte: Bnews

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com