Presa em SP, traficante mais procurada da BA foi condenada por envolvimento em morte de agente penitenciário

Presa em SP, traficante mais procurada da BA tem condenação por morte de agente penitenciário — Foto: Divulgação/SSP-BA
Presa em SP, traficante mais procurada da BA tem condenação por morte de agente penitenciário — Foto: Divulgação/SSP-BA

Considerada a maior traficante de drogas da Bahia pela Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP-BA), Jasiane Silva Teixeira, 31 anos, foi presa nesta quarta-feira (25), no estado de São Paulo. Ela é a dama de copas do Baralho do Crime da SSP-BA e tinha mandados de prisão expedidos após ter sido condenada pela participação na morte de um agente penitenciário e por tráfico e porte de drogas.

Conhecida como “Dona Maria”, Jasiane foi presa na cidade paulista de Biritiba Mirim, seis dias após o aniversário dela. Na foto divulgada pela SSP no Baralho do Crime, ela aparece com os cabelos pretos. Quando foi encontrada pela polícia, a mulher estava loira. Um vídeo mostra o momento em que policiais confirmam a identidade de Jasiane, já em uma viatura.

A polícia ficou sabendo que ela estava casada com Márcio Faria dos Santos, conhecido como “Carioca”, apontado como chefe do tráfico no leste paulista, e prendeu a suspeita em casa.

De acordo com a SSP, além do envolvimento na morte do agente, em Jequié, no sudoeste baiano, no ano de 2009, ela também é suspeita de ordenar a morte de centenas de pessoas no estado.

No caso do agente penitenciário, Jasiane foi condenada por ter fornecido armas e apoio logístico na ação que terminou com a morte da vítima.

Contra a mulher, a polícia tinha também mandados de prisão por envolvimento com corrupção de menores, roubos, falsificações e tráfico de armas. A suspeita será trazida para a Bahia.

Jasiane é natural de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, e comandava uma grupo criminoso na região. A SSP informou, ainda, que a quadrilha dela tem ramificações nos estados de São Paulo e Minas Gerais.

Herdeira do crime

De acordo com a Delegacia de Repressão a Ações Criminosas Organizadas (Draco), em Jequié, Jasiane é enteada de um dos traficantes mais antigos da região sudoeste, o Antonilton de Jesus Martines, conhecido como Nenzão.

Conforme informações da Draco, a morte do agente penitenciário foi ordenada pelo padrasto. Na ação, Jasiane forneceu as armas e apoio logísticos para o companheiro dela, Bruno de Jesus Camilo, que era sobrinho de Nenzão.

Na época, o padrasto de Jasiane cumpria pena por tráfico de drogas no presídio de Jequié, onde a vítima trabalhava.

Em 2014, o companheiro de Jasiane morreu em confronto com policiais civis, na cidade de Santa Cruz Cabrália, no sul da Bahia. Foi após a morte de Bruno que ela assumiu a chefia do grupo criminoso.

Ainda segundo a Draco, Jasiane se aliou a integrantes de outros grupos criminosos da Bahia e do Rio de Janeiro, e passou a comandar a distribuição de drogas no sudoeste baiano e em outras regiões do estado, até ser colocada no Baralho do Crime, em 2017.

Além disso, Jasiane também foi responsável por intermediar a compra de armamento pesado, como fuzis e granadas para os grupos que chefiava.

No ano passado, uma aeronave foi apreendida pela polícia de Vitória da Conquista. O avião era usado para trazer drogas e armas da Bolívia, Venezuela, Colômbia e Peru, sob operação de Jasiane. Três homens foram presos na ação.

Participaram da operação que terminou na morte do casal equipes do Departamento de Polícia Metropolitana (Depin), 9ª e 10ª Coordenadorias de Polícia do Interior (Coorpin – Jequié e Vitória da Conquista), Draco de de Jequié e setor de Inteligência da SSP.

Baralho do Crime

O Baralho do Crime da SSP é uma ferramenta lúdica para ajudar na prisão de autores de delitos em toda a Bahia. Criada para estimular a participação popular na busca dos bandidos mais perigosos do estado, o baralho apresenta uma relação de 52 pessoas selecionadas por grau de periculosidade, em quatro naipes.

O baralho do crime completo pode ser acessado no site do Disque Denúncia. Quem tiver informações sobre os criminosos procurados pode entrar em contato com a polícia por meio dos telefones de números 3235-0000 (capital) e 181 (interior).

Fonte: G1-BA

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com