Mortes por coronavírus ultrapassam 5 mil no mundo; na China, 3 mil

O número de mortos por Covid-19, infecção causada pelo novo coronavírus, ultrapassou os 5 mil em todo o mundo. Os dados são de um levantamento feito pelo governo chinês. O balanço foi divulgado pela estatal chinesa de notícias, a CGTN. Até o momento, foram 5.090 mortes por esta infecção em todo o mundo. A maior parte delas, 3.180, está concentrada na China.

O Brasil registrou ao menos 151 casos confirmados de Covid-19, a infecção causada pelo novo coronavírus. O número foi atualizado nesta sexta a partir de balanços divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde e pelo Hospital Albert Einstein.

O levantamento mais recente do Ministério da Saúde, divulgado às 16h20 da quinta-feira (12) apontou que o Brasil tinha até aquele momento, 77 casos confirmados de novo coronavírus. Após o balanço, Minas Gerais confirmou mais um caso, o segundo no estado.

Destaques desta sexta (13):

  • China registrou 81.003 casos confirmados de Covid-19 desde o início do surto e 3.180 mortes
  • Além da China, 48 mil casos foram registrados e há ao menos 1.910 mortes em todo o mundo
  • Mulher de Trudeau tem diagnóstico de coronavírus confirmado no Canadá
  • O Irã tem mais de mais de 11 mil casos da doença e 514 mortes

Medidas de governo

O Ministério da Economia anunciou na quinta cinco medidas para reduzir o impacto da epidemia do novo coronavírus no país. Segundo a nota do ministério, as primeiras ações são “dedicadas especialmente a parcela da população mais vulnerável à pandemia”.

A pasta publicou na sexta, no Diário Oficial, uma instrução normativa para orientar órgãos do Sistema de Pessoal Civil da Administração Pública Federal (Sipec) sobre como lidar a epidemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), agente causador da doença Covid-19.

Entre as medidas, está a alternativa de trabalho remoto para os servidores que realizarem viagens internacionais, a trabalho ou por motivos pessoais, e apresentarem sintomas associados à doença. Essa medida deve ser tomada até o 14º dia contado a partir da data de retorno do servidor ao Brasil. Se o trabalho não puder ser realizado remotamente, a orientação é que o servidor não vá ao trabalho e tenha sua frequência abonada.

Fonte: G1

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com