Jornal diz que jogador do Tottenham poderá perder duas temporadas para servir o exército

O sul-coreano, Son Heung-min, tem se destacado no Tottenham nesta temporada. Porém, segundo o jornal inglês, “Mirror”, o meia pode desfalcar a equipe londrina por quase dois anos por um motivo singular. Son precisa completar 21 meses de serviço militar em seu país até completar 28 anos, como determinam as leis locais. O atleta de 25 anos teria que se apresentar ao exército em julho de 2019, o que consequentemente tiraria o jogador das temporadas 2019/2020 e 2020/2021.

Entretanto, segundo o GloboEsporte.com, o “Mirror” explica que os Spurs têm maneiras de não perder um de seus principais jogadores. Son poderia receber liberação do recrutamento, já que o governo coreano abre uma brecha na regra para medalhistas olímpicos ou campeões dos Jogos Asiáticos. Porém, o jogador não esteve na campanha do bronze do futebol masculino nas olímpiadas de Londres, em 2012. Ainda assim, por ser um atleta de ponta no país, haveria a possibilidade de abrir uma brecha na lei.

Outra possibilidade seria coloca-lo as seleção sul-coreana que disputará os Jogos Asiáticos no final do ano na Indonésia, o que faria o jogador perder o início da temporada da Premier League. Ainda assim, mesmo que seja liberado do serviço militar, Son ainda teria que fazer quatro semanas de treinamento básico e ainda seria colocado na lista de reserva. De acordo com outro jornal inglês, o The Sun, caso o jogador se recuse a servir, ele corre o risco de ser preso.

Fonte: Bahia Notícias

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo