Irajuba: Professores podem entrar em greve novamente se em próxima assembleia não houver acordo

Foto: Blog Piraí notícias

Com salários oscilando desde dezembro de 2018, docentes estão desta vez em uma situação ainda pior, pois antes a administração estava pagando um mês e deixando outro, agora, os professores e funcionários de escolas que já enfrentam esse problema a oito meses até a presente data não receberam sequer um mês como estava sendo pago anteriormente. Segundo os mesmos, os proventos de junho e julho de 2019 que deveriam ser pagos até o dia 10 ainda não caiu na conta, sendo assim, o oscilamento agora que antes era de apenas um mês, se estende por mais um e os profissionais entram no terceiro mês trabalhando sem receber. O descaso na educação de Irajuba já foi pauta de inúmeras reuniões, três protestos na atual administração, (todos por falta de salários), acordos não cumpridos e muito desgaste para os docentes e alunos. O declínio de matrículas nas escolas públicas municipais de Irajuba é a principal desculpa vigorada pela administração que  usa o argumento e a queda na receita do fundeb para explicar a situação. Porém tudo começou a acontecer após o prefeito desviar recursos que seriam para pagar a folha docente e aplicar em décimo terceiro e a categoria cogita mais uma greve se na próxima reunião não houver uma decisão favorável para os trabalhadores. O prefeito em nenhum momento aceitou falar com a imprensa presencialmente a respeito, porém em época anterior quando em tempo estava em execução uma greve por parte dos profissionais educadores, o mesmo através das redes sociais informou que já havia pedido a intervenção do MP para averiguar e tomar uma decisão sobre o assunto buscando formas de quitar os débitos porém até o momento a intervenção não aconteceu. Em outra oportunidade o gestor chegou a dizer que a falta de salários também se baseava na incompetência da Aplb sindicato (órgão que defende a classe educacional), e até taxando a imprensa como perseguidora e pessimista. Uma audiência está para ser agendada para os próximos dias e sem um acordo e resolução, ao meio de uma unidade de extrema importância para os alunos, a classe pode parar suas atividades sem prazo de retorno, “Se pararmos, só voltaremos com o dinheiro na conta” disse um professor que afirmou não acreditar mais nas promessas da gestão em resolver o descaso, tal afirmação do educador é associada ao acordo feito anteriormente, quando o prefeito garantiu a classe que com a liberação da certidão do município que estava inativa por conta de dívidas deixadas por ex prefeitos que foi paga em sua gestão, o executivo iria emprestar de uma empresa de créditos o valor para pagamento dos proventos em atrasos. Apesar do projeto de solicitação de tal ter sido enviado a câmara, aprovado e exposto no diário oficial do município, até o momento nada do que foi prometido foi cumprido.

Fonte: Blog Piraí notícias

Recôncavo Notícias:

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com