Influencer digital que ‘casou só’ após ser deixada pelo noivo morre após cair do 9º andar

(Foto: Divulgação)

A influenciadora digital e youtuber Alinne Araújo, 24 anos, morreu nesta segunda-feira (15) ao cair do nono andar do prédio em que morava, no Rio de Janeiro. Vídeos e fotos de Alinne casando “com ela mesma” viralizaram no final de semana. A informação é do jornal Extra.

Amiga e madrinha de casamento de Alinne, Odara Marina, confirmou a morte pelo Instagram. Policiais do 31º Batalhão da Polícia Militar, do Recreio dos Bandeirantes, foram acionados para o local. A suspeita é de que a jovem tirou a própria vida. Ela recebeu ataques online depois de postar as fotos e vídeos do casamento inusitado, sem o noivo, depois de ser abandonada.

No domingo, Alinne anunciou que como o noivo, Orlando Costa Jr, desistiu do casamento um dia antes da cerimônia, terminando a relação por mensagem de texto, ela iria se casar consigo mesma. A história fez sucesso, chamou muita atenção e viralizou. Mas além de elogios, Alinne recebeu muitos comentários negativos e foi acusada de apenas querer chamar atenção.

Hoje, por volta das 13h, Alinne postou seus últimos stories no Instagram, rebatendo críticas que recebeu. Foram suas últimas postagens.

Agora vocês tão querendo mandar o jeito que eu vou sentir minhas coisas agora também… Ah, pronto. Podem criar a fanfic que vocês quiserem na suas cabeças. Eu não tô nem aí para vocês haters… Porque eu vou continuar sendo eu, só posso ser o que posso ser… Quer me chamar de biscoiteira, marketeira… Legalzão fazer marketing sobre uma noiva que foi abandonada no altar… Última vez que me pronuncio aqui sobre essa palhaçada de eu estar querendo me promover com um dos piores momentos da minha vida… Ridículos“, disse.

Deixada um dia antes de casar
Alinne usou as redes sociais para postar detalhes do seu casamento, que foi acompanhado por vinte pessoas, apenas 1/4 dos convidados da festa, em um salão de festar no bairro do Campo Grande. Ela entrou para casar ao som da marcha nupcial e depois de uma música de Luísa Sonza. Para a Veja São Paulo, ela explicou que como já estava tudo pago resolveu levar a celebração adiante. “Fiz dos limões a minha limonada. Preferi sofrer onde já estava tudo pago e tinha um sonho a realizar do que em casa”. 

Em um post no Instagram, onde a história se desenrolou, a jovem postou uma imagem às lágrimas. “Vocês sabem a dor de confiar em alguém cegamente e achar que encontrou o companheiro da vida é um dia antes da celebração do amor de vcs a pessoa some. Manda uma mensagem pelo wpp e termina tds os sonhos de vcs, fui pega de surpresa, quis morrer, ele sempre soube da minha condição e não se importou em como eu estaria. Eu recebi a notícia estava dirigindo, tive uma crise no volante, larguei meu carro e me atirei numa via expressa, mas papai do céu e bom e me salvou mais uma vez. Poderia ficar aqui chorando, mas tem uma festa linda me esperando, então hoje caso comigo mesma em nome da minha vida nova. Me desejem sorte”, escreveu. 

(Foto: Divulgação)

A estudante de teatro e psicologia contou à Veja que já tinha sofrido com crises de ansiedade e depressão. Ela também falou que apesar de ter feito a festa, o momento era difícil.  “Estou vivendo um mix de sensações. Tenho vontade de sumir, de morrer, mas também quero seguir minha vida e reconstruir do zero. Estou tentando assimilar o que aconteceu”.

Ela contou que o ex-noivo terminou a relação no sábado, véspera do casamento. Os dois planejaram a cerimônia por seis meses e gastaram cerca de R$ 70 mil. O casal estava junto há dois anos. Orlando não teria dado detalhes sobre o fim, mas Alinne afirmou que os dois se desentenderam por conta de um contrato pré-nupcial. O noivo também teria se negado a assinar uma espécie de testamento. Eles casariam com comunhão parcial de bens.

“Na hora de assinar essa parte, voltei atrás porque ele fez isso por influência da família que não gostava de mim e chegou a me agredir”, explicou Alinne.“Sobre a ideia do testamento, ele disse que não queria valer mais morto do que vivo, mas não dava mais para fazer alterações no documento, estava muito em cima”. Ela sugeriu ao noivo, que é empresário dono de óticas no Rio, que os dois fizessem a festa e depois de resolverem os documentos realizassem o casamento no civil. Orlando concordou, mas depois mandou mensagem cancelando o casamento.

Fonte: Correio 24h

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com