Gilberto empata com Gabigol na disputa pela artilharia do Brasil

(Felipe Oliveira / EC Bahia)

O jejum incomodou Gilberto e a torcida do Bahia, mas o atacante tricolor voltou à boa fase. E bote boa nisso. Contra o Palmeiras, domingo (11), no Allianz Parque, foram do camisa 9 os dois gols que garantiram o empate tricolor por 2×2 fora de casa, em São Paulo.

O bom desempenho rendeu frutos para Gilberto e, claro, para o Bahia. Com cinco gols nos últimos dois jogos – ele marcou os três no triunfo por 3×0 sobre o Flamengo, na Fonte Nova -, o jogador chegou aos sete no Brasileirão e assumiu a vice-artilharia do campeonato, junto com Thiago Galhardo (Ceará), Eduardo Sasha (Santos) e Everaldo (Chapecoense). Eles perdem apenas para Gabigol, do Flamengo, que soma nove gols na competição.

Por falar no atacante do Flamengo, os dois também disputam ponta a ponta a artilharia do Brasil no ano. Agora, Gilberto tem os mesmos 22 gols de Gabigol e está empatado com o rubro-negro entre os mais goleadores do país em 2019. O jogador do Flamengo precisou de 33 partidas. O do Bahia, 37.

“Isso é normal, eu continuo do mesmo jeito, trabalhando firme. Nos momentos difíceis a gente trabalha forte porque no futebol tudo muda de um dia para o outro. Se a gente não fizer as coisas corretamente fica difícil”, explicou Gilberto.

Só três vítimas
Os gols dele na Série A possuem uma característica curiosa: foram marcados em apenas três adversários. Só as defesas de Fluminense (duas vezes), Flamengo (três) e Palmeiras (duas) sentiram o poder letal do atacante. Contra o Palmeiras, Gilberto marcou fora de casa pela primeira vez nesta Série A.

Fonte: Correio 24h

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com