Fotógrafo registra “trilha de condensação” deixado por um avião em Amargosa

Foto: Edson Andrade

O fotógrafo amargosense, Edson Andrade, registrou na tarde desta sexta-feira (19), uma “trilha de condensação” no pôr-do-sol na cidade de Amargosa, após a passagem de um avião.

O fenômeno acontece devido a uma descarga de gases quentes com mais de 300º C, produzidos pelas turbinas do avião. E quando os gases entram em contato com o ar frio, esse vapor de água se resfria rapidamente e se condensa. E com os movimentos da aeronave, o que é produzido forma uma longa e duradoura nuvem, vista pelos céus.

O que é trilha de condensação?

Aquele rastro que parece fumaça, deixado por aviões em altas altitudes é um fenômeno normal que ocorre em todo o mundo. Apesar de ser uma velha conhecida dos pilotos, desde os voos dos primeiros jatos em meados do meio do século passado, a chamada Esteira de Condensação é muitas vezes confundida com fenômenos de toda ordem.

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com