Florinda Meza diz que retirar Chaves da TV é “agressão às pessoas”

Florinda Meza, 71, a viúva de Roberto Bolaños, se manifestou nas redes sociais sobre a suspensão da exibição dos programas “Chaves”, “Chapolin” e “Chespirito”. A atriz, cantora e roteirista afirmou que não foi chamada para participar das conversas de renegociação dos direitos de exibição e que essa atitude “é uma agressão às pessoas” neste momento em que o “mundo precisa de mais diversão”.

“Qual minha opinião sobre deixar de transmitir o programa Chespirito? Ainda que eu não tenha nada a ver porque, inexplicavelmente, eu não fui chamada para as negociações, acredito que justo agora, quando o mundo mais precisa de diversão, fazer isso é uma agressão às pessoas”, disse Meza.

“Além disso, vai contra seus próprios interesses comerciais, porque, neste momento, queremos ver tudo que nos faça lembrar de um mundo que foi melhor. ‘Chespirito’ já é um programa cultuado. É parte do DNA dos latinos, e que levamos em nossa memória genética. Pretender eliminá-lo do nada é uma medida pouco inteligente”, continuou.

O programa mexicano, que se tornou um dos símbolos da emissora de Silvio Santos, estreou no canal no dia 24 de agosto de 1984. A suspensão do seriado mexicano no Brasil tem a ver com a falta de um acordo entre a Televisa e os herdeiros de Roberto Bolaños, morto em 2014, sobre os direitos de distribuição das produções.

Meza disse ainda que é “riste ver como em sua própria casa, a quem você deu milhões de dólares, é onde você é menos valorizada”. “Nunca pensei que isso fosse acontecer comigo, mas pela primeira vez eu encontrei uma razão para dizer: ‘Que bom que meu Rober não está neste mundo! Esse ato incompreensível chuta sua lembrança e o que ele mais respeitou: o público.”

“Talvez alguns executivos sem visão querem apagá-lo, mas no coração e na memória dos bons, que sempre o seguiram, estará mais vivo que nunca. Não é verdade?””, conclui a atriz.

SUSPENSÃO
Na sexta passada (31), o SBT anunciou que não iria mais exibir os seriados “Chaves”, “Chapolin” e “Chespirito”. A mexicana Televisa, diz comunicado do SBT, detentora dos direitos das obras produzidas, enviou uma notificação à empresa de Silvio Santos na quarta (29) informando sobre a suspensão do contrato “por causa de um problema pendente a ser resolvido com o titular dos direitos das histórias”.

Na TV paga, o Multishow também não vai mais transmitir “Chaves” e “Chapolin” em sua programação. O canal a cabo já tinha anunciado em meados de julho que não tinha conseguido renovar os direitos de transmissão com a Televisa. As duas emissoras afirmam que tentam reverter a situação.

De acordo com a colunista do Zapping, Cristina Padiglione, embora a Televisa seja coprodutora dos títulos e tenha direito à exibição, o pagamento sobre as exportações vêm sendo contestado por Roberto Gómez Fernandez, filho de Bolaños. São fortes os rumores sobre uma negociação entre Fernandez e a Netflix. Para corroborar essa versão, a Amazon, que também vinha exibindo as séries, seguiu o mesmo caminho e teve de tirar tudo do catálogo.

Fonte: BNews

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com