Exposição Cotidiano Expresso Pela Arte chega à Cachoeira dia 7 de outubro

Após passar por Muritiba e Cruz das Almas, a exposição Cotidiano Expresso pela Arte, do artista Cesarino Gonçalves do Nascimento, chega a Cachoeira. A abertura acontece no dia 07 de outubro, às 18 horas, no Núcleo de Memória e Documentação do Recôncavo – NUDOC. Além do coquetel de abertura a programação terá sarau poético musical com os artistas Fábio Haendel e Adson Souza.

O projeto é uma homenagem ao artista que reúne cerca de 30 obras de xilogravuras retratando o cotidiano e a religiosidade. A exposição fica em Cachoeira de 02 a 28 de outubro, aberta para visitações de segunda a sexta, das 09 às 16 horas. O projeto conta com o recurso de audiodescrição das obras, garantindo acessibilidade, e com oficinas arte-educativasdestinadas ao público infanto-juvenil, que podem ser agendadas pelas escolas.

Cesarino (1928-1978), artista negro do interior de Minas Gerais, viveu o auge da sua carreira na década de 70, ganhando prêmios e participando de bienais, enquanto vivia no Rio de Janeiro. O cotidiano e a religiosidade eram suas principais inspirações e seus traços marcantes, talhados em madeira e revelados em papel, retratam o espírito de sua época. Aprendeu a xilogravura ainda em Minas Gerais, tendo também produzido obras de pintura em tela, azulejarias, estampas, logomarcas e diversas poesias. Artista completo, com olhar cuidadoso sobre o cotidiano, gostava de buscar inspiração para suas obras em meio às paisagens cariocas, em especial no Jardim Botânico, onde relembrava os tempos bucólicos da infância. Segundo D. Margarida, sua esposa, “a arte nascia dele” e era seu principal passatempo.

A técnica de xilogravura consiste em desenho talhado sobre madeira, que pode ser impresso em papel pintando seu relevo e utilizando uma prensa para a revelação. É uma técnica popular no Nordeste brasileiro, sendo bastante conhecida através da literatura de cordel. Em Cachoeira encontramos a técnica através das obras de Hansen Bahia. O artista muritibano Suzart conta que conhecer o trabalho de Cesarino o inspirou a aprender a técnica e que se sente honrado em fazer parte da curadoria desta exposição. “Eu, há muito tempo, tenho pensado em fazer xilogravura mas achava que era uma coisa muito difícil e distante. Quando tive contato com estas obras, fiquei impressionado e incentivado em procurar e pesquisar sobre material e técnicas. É com grande prazer em fazer a curadoria de um artista com trabalhos incríveis que eu estou envolvido e estudando o que é a xilogravura.”

O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural e Secretaria de Cultura da Bahia. Conta ainda com o apoio da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB e das prefeituras municipais de Muritiba, Cruz das Almas e Cachoeira.

Serviço

Oque: Abertura da exposição O COTIDIANO EXPRESSO PELA ARTE – GRAVURAS DE CESARINO

Com sarau poético musical de Fábio Haendel

Quando:

Abertura: 07 de outubro, às 18 horas

Cachoeira – 02 à 28 de outubro;

Onde:

Cachoeira – Núcleo de Memória e Documentação do Recôncavo Baiano – NUDOC, Rua Ana Nery, 09, centro.

Quanto: Gratuito

Mais Informações: facebook.com/cesarinogoncalves

Alanna Oliveira

Assessoria de Comunicação

(75) 99185 3042

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - O site que tem a cara da Bahia