É hoje: Melhor do Mundo Fifa tem Neymar ‘azarão’ e CR7 favorito

Repaginado, o prêmio dado pela Fifa aos melhores jogadores, treinadores, goleiros e gols mais bonitos do mundo, intitulado “The Best”, acontece nesta segunda-feira, em Londres. Além de todas as mudanças promovidas já na última edição, no começo deste ano, é a primeira vez em que o evento não é realizado em Zurique, na Suíça. O período de avaliação dos concorrentes e o formato de votação também são novidades.

Com o objetivo de facilitar os critérios de avaliação dos jogadores e técnicos indicados, a principal alteração em relação ao prêmio anterior, vencido por Cristiano Ronaldo, diz respeito ao calendário. A partir de agora, a entrega do prêmio da entidade máxima do futebol será em outubro e vai honrar a melhor performance durante a temporada europeia – e não mais durante o ano-calendário.

Desta forma, o português CR7 tenta a quinta conquista do troféu, que o igualaria ao argentino Lionel Messi, com o que foi desempenhado na temporada 2016/17. Como vem sendo desde 2008, o camisa 10 do Barcelona é seu principal concorrente ao título. Neymar, repetindo a premiação de 2015, aparece como ‘azarão’ entre os finalistas. O brasileiro Kaká venceu justamente em 2007, último ano antes da hegemonia de Messi e Ronaldo.

O dono da camisa 7 do Real Madrid é considerado o grande favorito ao prêmio devido à atuação dos merengues na temporada em avaliação. Com as conquistas da Supercopa da Europa, Mundial de Clubes, Campeonato Espanhol e Liga dos Campeões, o Real Madrid alcançou algo até então inédito nos 115 anos de história: quatro troféus em uma mesma campanha.

A Fifa se desvencilhou da parceria com a France Football em 2015. A partir disso, então, a tradicional revista francesa passou a fazer a entrega da Bola de Ouro de maneira independente. Vale ressaltar que o formato de votação também será novidade nesta edição do prêmio Fifa. Os treinadores e capitães das seleções filiadas somam 50% dos votos, mas, como inovação, o público terá um peso de 25% nas escolhas. O restante fica a cargo dos jornalistas.

A premiação não se restringe apenas ao melhor jogador. A Fifa ainda dará a honraria à melhor jogadora, melhores treinadores do futebol feminino e masculino, além do Prêmio Puskás, dado ao gol mais bonito do período.

Fonte: Gazeta Esportiva

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - O site que tem a cara da Bahia