Conselho de Veterinária aponta irregularidades em campanhas de vacinação de Marcell Moraes

Conselho de Veterinária aponta irregularidades em campanhas de vacinação de Marcell Moraes

O Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) encaminhou uma denúncia ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acusando o deputado estadual Marcell Moraes (PSDB) de usar politicamente animais em campanhas de vacinação irregulares e prejudiciais para os bichos.

Entre as irregularidades apontadas pelo CRMV, as campanhas organizadas pelo deputado não respeitariam princípios básicos de transporte e armazenamento das vacinas, que precisam, segundo o conselho, de uma temperatura apropriada para terem validade, mas são guardadas nas ações em isopores. A organização também lembra que a regulamentação da profissão impede aplicação de vacinas fora de clínicas ou locais autorizados.

Segundo a presidente do CRMV, a médica Ana Elízia Almeida, outro fator preocupa também o conselho: o deputado não estaria alocando veterinários para fazerem as aplicações, algo que é obrigatório no exercício da profissão. “As campanhas são feitas sem autorização da vigilância sanitária e sem veterinários nas aplicações. Em Salvador, a vacina foi aplicada por um rapaz que entrega documentos de Marcell para a gente no conselho. Quando o vimos em uma das campanhas, o rapaz fugiu da gente”, contou a presidente. “O deputado pode até querer ajudar, mas ele só atrapalha com esse tipo de ação”, exclamou.

As campanhas organizadas por Marcell também não emitem, segundo Almeida, carteira de vacinação com data para os animais atendidos. A prática pode trazer consequências para o combate e controle de zoonoses em animais. “A gente não pode ficar calado. Isso é uma questão de saúde. Não queremos guerra, queremos que o deputado respeite o que a legislação da profissão prevê”, disse Almeida.

Além da denúncia no TRE, o CRMV deve também apresentar seu ponto contra Marcell no Ministério Público Estadual (MP-BA) e no Ministério Público Federal (MPF) nesta segunda-feira (30). Em contato com o Bahia Notícias, o deputado afirmou que “o apito do conselho é surdo” para ele.

Marcell se defendeu das acusações se intitulando “protetor dos animais antes de qualquer questão eleitoral”. “Ao invés do conselho tentar impedir um trabalho sério, eles deveriam estar se preocupando em fazer campanhas de vacinação e castração”. O deputado atacou o preço cobrado por veterinários em clínicas para a realização dos procedimentos e ainda refutou todas as acusações dizendo que “não seria irresponsável a esse ponto”.

“Quem não faz nada sempre está diposto a opinar. Existem mais de 200 mil animais na rua na Bahia. O conselho tem inveja, pois fazemos um trabalho dedicado para proteger os animais por amor e gratuito. Eu vacino animais que estão morrendo no interior enquanto veterinários cobram R$ 400 pela aplicação de uma vacina. ”, completou Marcell.

Antes de elaborar a denúncia, o CRMV declarou que tentou conversar com o deputado sobre as irregularidades, mas não foi atendido.

Fonte: Bahia Noticias

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo