Caso GCM Francinaldo: Polícia Civil de Amargosa elucida mais um homicídio

A Polícia Civil de Amargosa conclui as investigações da morte de Maicon Gonçalves dos Santos, em Amargosa. (leia)
O CRIME:
O crime ocorreu no dia 18 de setembro de 2017, mas o corpo da vítima só foi encontrado no dia posterior, no interior de sua residência, no bairro da Katiara, na localidade conhecida como Loteamento São Jorge.
A casa estava sem sinas de arrombamento e o corpo da vítima foi encontrado num dos cômodos, com o pescoço cortado. No bolso de sua bermuda havia 05 (cinco) pinos de uma substância análoga a cocaína, o que levantava a suspeita de assassinato relacionado a tráfico de drogas ilícitas.
A INVESTIGAÇÃO:
A investigação foi minuciosa, tendo sido ouvidas diversas pessoas, realizadas várias perícias e um trabalho de campo detalhado desenvolvido pelos investigadores da Delegacia de Amargosa que transformaram um caso repleto de indagações iniciais, num magistral exercício de investigação, com conhecimento técnico, tenacidade, eficiência e responsabilidade funcional, na busca da verdade real.
De acordo com as investigações, o Guarda Civil Municipal Francinaldo de Jesus Santos, 27 anos, planejou e executou meticulosamente o crime. Para tanto, arregimentou terceira pessoa, já identificada nos autos do caderno investigativo.
Na noite do crime, por volta das 23h00min, o GCM Francinaldo pediu a um amigo o carro New Fiesta, de cor vermelha emprestado, colocou o colete balístico e, juntamente com seu colega, foram para a residência da vítima. Chegando ao local, não teve dificuldade para adentrar a casa, já que nutria boa relação com a vítima, que abriu a porta da residência espontaneamente, tendo o parceiro ficado do lado de fora da casa, observando o movimento.
Francinaldo, lutador de artes marciais, aproveitou um momento de descuido da vítima e aplicou uma gravata. Em seguida, fez uso de canivete, cortando o seu pescoço. Após o crime, teria subtraído entorpecentes da vítima que estava escondido e empreendeu fuga, com seu colega.
Na cidade de Mutuípe adentrou em um motel, onde tomou banho e vestiu outra roupa, que já estava numa mochila que levou consigo. Em seguida, já na Cidade de Laje, jogou a roupa no rio, a partir de uma ponte, seguindo via Santo Antônio de Jesus e depois retornando para a Cidade de Amargosa.
Policiais da Delegacia de Amargosa refizeram o trajeto do crime, recolhendo provas e ouvindo testemunhas, sendo amplo o conjunto probatório juntados aos autos do Inquérito Policial que apurou o delito.
Infelizmente, em data de 13 de outubro de 2017, o corpo do GCM Francinaldo de Jesus Santos, foi encontrado no interior de um dos quartos de uma pousada na rua Abelardo Veloso, em Amargosa, possivelmente vítima de suicídio, em que pese o Inquérito Policial ainda não estar concluído, estando aguardando alguns laudos periciais do CRPT/SAJ.
PERCENTUAL DE ELUCIDAÇÃO DE HOMICÍDIO
Com a elucidação de mais este crime, passa de 90% (noventa por cento) o percentual de homicídios elucidados pela Polícia Civil de Amargosa no ano de 2017. Já no ano de 2018, este percentual está em 100 (cem por cento) de elucidação até a presente data.
Com os elevados índices de elucidação de homicídios, este ano em Amargosa tem um dado curioso. É que nenhum dos homicídios ocorridos neste ano tem relação direta ou indireta com o tráfico de drogas, mas sim com os conhecidos homicídios eventuais, em regra ligados a discussões banais.
A Polícia Civil de Amargosa trabalha afincamente visando a pacificação social, com respeito as leis, melhorando a segurança e tranquilidade dos cidadãos Amargosenses.

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo