Bahia faz primeiro tempo apático, perde do Goiás e amplia jejum

Foto: Correio 24h

A agonia do Bahia parece não ter fim. Pelo oitavo jogo seguido no Brasileirão, o tricolor tropeçou e não conseguiu vencer. Pior: na tarde deste domingo (24), o Esquadrão voltou a apresentar um futebol apático defensivamente, levou dois gols em uma sequência de três minutos no primeiro tempo e caiu diante do Goiás por 4×3, no estádio Serra Dourada, em Goiânia.

A derrota trouxe consequência direta para o Bahia no Brasileirão. Sem vencer há oito jogos, o tricolor foi ultrapassado pelo próprio Goiás na tabela de classificação e caiu para 10º lugar. O tricolor ainda pode perder mais uma posição no complemento da rodada, para o Fortaleza, que enfrenta o Internacional a partir das 19h.

O jogo
Para tentar quebrar a sequência ruim e voltar a vencer na Série A, Roger Machado colocou o Bahia diferente em campo. Coube ao atacante Lucca a função de mei armador e, na defesa, Wanderson ganhou a posição de Lucas Fonseca e formou a zaga ao lado de Juninho. Mas a estratégia não surtiu muito efeito e as coisas começaram a dar errado para o tricolor logo no início da partida.

Aproveitando os erros da defesa do Bahia, o Goiás só precisou de nove minutos para abrir o placar. Marcelo Hermes cruzou da esquerda, Rafael Moura ganhou de Wanderson na cabeça e achou Leandro Barcia livre de marcação no segundo pau. O uruguaio cruzou para trás, encobrindo o goleiro Douglas e encontrando Rafael Moura livre para tocar novamente de cabeça e balançar as redes. O assistente chegou a marcar impedimento no lance, mas o VAR entrou em ação e validou o gol corretamente.

O que era ruim para o Bahia ficou ainda pior. Atordoado, o time nem teve tempo de respirar e, três minutos depois, levou o segundo gol. Aos 12, Leandro Barcia ganhou de Moisés na corrida e cruzou rasteiro. Rafael Moura não conseguiu chegar na bola, mas Michael pegou em cheio e venceu Douglas, ampliando o placar.

Sem conseguir impor o seu ritmo, o Bahia apresentava um futebol apático e não deu mostras de reação no primeiro tempo. Na melhor oportunidade, Gilberto saiu em boa condição, deu o primeiro corte no marcador, mas quando tentou dar o segundo se enrolou com a bola e perdeu a chance de finalizar.

Enquanto isso, o Goiás era só pressão. Com mais posse de bola, o esmeraldino levava perigo nas jogadas pelas laterais, principalmente com o atacante Michael. O terceiro gol quase saiu aos 32 minutos. Na bola ajeitada por Rafael Moura, Thalles soltou a bomba e acertou o travessão de Douglas. O primeiro tempo terminou como um alívio para o Bahia. 

Chuva de gols 
O Bahia voltou para o segundo tempo com Guerra na vaga de Lucca, que não funcionou como meia central. A equipe passou a ter mais volume de jogo, apesar da dificuldade para furar o bloqueio alviverde.

Na jogada de Élber, Guerra apareceu livre, mas chutou fraco e Marcelo Hermes cortou. A defesa do Goiás só não conseguiu cortar quando Élber acertou ótimo lançamento para Gilberto no contra-ataque. O camisa 9 invadiu em velocidade e tocou na saída de Tadeu, descontando para o Bahia aos 14 minutos: 2×1.

O gol encerrou o jejum de Gilberto, que estava há 11 jogos sem balançar as redes. Na comemoração ele vibrou muito e abraçou os companheiros e membros da comissão técnica.

O gol também deu uma animada no Bahia. O tricolor quase chegou ao empate minutos depois quando Élber cruzou rasteiro para o meio da área, mas Guerra furou o chute. Só que mais uma vez, o Esquadrão tomou um banho de água fria, e não era da forte chuva no Serra Dourada. 

Aos 25 minutos, Marcelo Hermes cobrou falta na área, o volante Gilberto Júnior subiu sozinho e encobriu Douglas, que estava adiantado. Era o terceiro dos goianos na partida. 

Roger então tirou Arthur Caíke e colocou Fernandão em campo. Mas quem conseguiu chegar ao gol foi João Pedro. Aos 31 minutos, o lateral arriscou de fora da área, de canhota, e diminuiu o placar para 3×2. Aí a torcida tricolor viu o filme se repetir. 

Dois minutos depois de fazer o gol, a defesa do Bahia cochilou e Marlone aproveitou o desvio de cabeça de Leandro Barcia e completou para o gol, fazendo o quarto do Goiás no duelo. 

Quando o placar já parecia definido, o Bahia voltou a marcar. Gregore tocou de calcanhar para Fernandão dentro da área e o camisa 20 deu um toquinho para vencer Tadeu e diminuir aos 45 minutos do segundo tempo. O problema é que já era tarde e não havia mais tempo para uma reação. 

Fonte: Correio 24h

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com