fbpx

Após tentar saída, Messi anuncia que vai ficar no Barcelona

O argentino Lionel Messi vai continuar no Barcelona. Foi o próprio jogador quem confirmou a informação em entrevista ao site Goal. “Nunca iria à Justiça contra o clube da minha vida, e por isso vou ficar no Barcelona”, afirmou.

Messi ameaçava tentar uma rescisão unilateral usando uma cláusula do seu contrato, que vai até junho do ano que vem. Como o Barcelona entendia que a cláusula não se aplicava e exigia o pagamento da multa de rescisão, a ida aos tribunais parecia clara. A decisão do craque é para impedir isso.

O jogador diz que demorou para vir a público falar do assunto porque estava triste com a derrota de 8 a 2 para o Bayern de Munique, pela Liga dos Campeões. Apesar disso, garantiu que a decisão não foi tomada após a goleada histórica – durante toda a temporada, ele diz que avisou ao presidente Josep Maria Bartomeu da sua vontade de deixar o clube.

“Não foi por causa do resultado da Champions contra o Bayern, eu pensava na decisão há muito tempo. Disse ao presidente e, bom, ele sempre disse que ao fim da temporada eu poderia decidir se queria ir ou se ficaria. E ao fim, não cumpriu sua palavra”, diz.

Messi diz que acredita que é a hora de se afastar do Barcelona. “Achava que o clube precisa de gente jovem, gente nova e que meu tempo no Barcelona acabou”, disse ele na entrevista, afirmando que falava isso entristecido, “porque sempre disse que queria terminar minha carreira aqui”. “Foi um ano muito difícil, sofri muito nos treinos, nos jogos e no vestiário”.

O craque criticou a diretoria blaugrana. “Há muito tempo não existe projeto nem nada, eles fazem malabarismos e tapam buracos”, disse.

Nesta semana, Messi não se reapresentou para a pré-temporada do Barcelona, faltando a todos os treinos da semana. Noticías reportavam que o jogador poderia ir para o Manchester City para se reunir com o técnico Pep Guardiola.

Na terça, Messi explicou que tinha enviado uma carta para o clube informando que pretendia deixar o Barcelona usando uma cláusula que permitira que saísse de graça. Esse trecho do contrato dizia que Messia podia sair sem custos se comunicasse a decisão até 10 dias depois do fim da temporada – com a data antiga prevista para o encerramento.

Mas jogador e clube divergiam do que seria a data do fim da temporada – o calendário foi alterado por conta da paralisação causada pela pandemia. O final oficial foi em 23 de agosto, com o encerramento da Liga dos Campeões, data usada por Messi em sua alegação. O Barça entende que o fim da temporada foi em 31 de maio, como estava previsto antes da pandemia, e que por isso a cláusula não se aplica mais.

Fonte: Correio 24h

Compartilhe

Copyright © Recôncavo Notícias - Jornalismo com Seriedade e Profissionalismo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com